‘Minha profissão me possibilitou vivenciar experiências incríveis’

Luís Gustavo Pelege se tornou comissário de bordo por acaso, mas se apaixonou pela profissão, e já tem em torno de 11 mil horas de voo, o que possibilitou algumas “voltas ao mundo”.

Hoje (28/03) apresentamos a décima primeira história da nossa série de reportagens “Personagens de Cravinhos”, em que estamos retratando diversas pessoas do município cravinhense, que celebrou seus 145 anos no dia 19 de março. O projeto consiste em mostrar, um pouco das pessoas que levam o nome da cidade por todos os cantos do mundo, bem como se destacam no próprio município, com seus empreendimentos, talento, simplicidade e carisma.

E vamos contar a história do comissário de bordo, Luís Gustavo Pelege, 37 anos, que ingressou em sua área por acaso, mas que se encantou e atualmente se destaca na empresa que trabalha.

“A escolha da profissão foi um pouco por acaso. Conversando com uma amiga que havia feito o curso, me interessei e fui buscar mais informações. A profissão me encantou, porém consegui ingressar na área apenas depois de alguns anos de minha formação”, revela Luís Gustavo Pelege.

O comissário de bordo, Luís Gustavo Pelege, 37 anos, tem se destacado na profissão
Foto: Arquivo Pessoal

Ele sempre com seu carisma, nunca abandonou a cidade de Cravinhos, uma vez que seus familiares e amigos aqui estão e quando pode sempre está por aqui matando a saudade, revivendo momentos e compartilhando vivências com todos.

E nessa semana a nossa equipe de jornalismo esteve com o Luís Gustavo para um bate-papo bem descontraído, em que ele revelou o que seria se não tivesse escolhido a profissão de comissário de bordo, os momentos marcantes de sua vida em Cravinhos e como tem sido o seu sucesso profissional.

Com uma conta simples, o comissário de bordo passa de 11 mil horas de voo no decorrer de treze anos
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Se não fosse comissário de bordo, qual a profissão você escolheria?

Luís Gustavo Pelege – Seria médico. A área da saúde me agrada muito e ainda penso em fazer algo para ter em paralelo a aviação.

InterTV Web – Você é natural de Cravinhos e viveu muitas coisas na cidade. Qual foi o momento mais marcante pra você?

Luís Gustavo Pelege – Tenho lembranças que me marcaram muito na cidade, em especial da época de criança e adolescência. Eventos como os desfiles pelo município em datas comemorativas, carnavais nos clubes e pessoas importantes que a vida infelizmente acabou separando.

InterTV Web – Você sabe precisar quantas horas de voo já teve em sua vida?

Luís Gustavo Pelege – Na empresa que trabalho, contabilizamos mais os quilômetros voados. Porém com uma conta não muito precisa, passo de 11.000 horas no decorrer de treze anos. Acho que algumas “voltas ao mundo” já foram dadas.

InterTV Web – Conheceu muitos países e cidades. Qual mais te encantou?

Luís Gustavo Pelege – Minha profissão me possibilitou poder vivenciar experiências incríveis. Pude conhecer todas as capitais brasileiras e outras cidades do país. Vivenciar a pluralidade cultural que temos aqui é um privilégio. Mas o destino que se tornou o meu preferido foi Paris.

“A minha cidade é a minha identidade, onde guardo grandes e importantes recordações da minha vida”
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Qual a história mais marcante que você tem com a cidade de Cravinhos?

Luís Gustavo Pelege – Não tenho algo específico, mas o que mais me marca é a ligação que tenho com a cidade e mesmo vivenciando experiências fora daqui, voltar para a cidade quando posso, me traz muita satisfação.

InterTV Web – O que Cravinhos significa em sua vida?

Luís Gustavo Pelege – Cravinhos significa a minha essência, minha raiz e meu porto seguro. É aqui que reponho minhas energias ao estar com minha família e meus amigos.

InterTV Web – Mesmo estando fora da cidade por muito tempo, ainda encontra tempo para se encontrar com os amigos que estão em Cravinhos?

Luís Gustavo Pelege – Sim! Não consigo deixar de vir para cá sempre que posso. Tento ao máximo estar com as pessoas que gosto.

InterTV Web – O que você mudaria na cidade de Cravinhos?

Luís Gustavo Pelege – Desejo mais uma mudança de comportamento das pessoas no sentido de cuidar e valorizar nossa cidade. Mas essa mudança, torcemos para o mundo também. Mais empatia e solidariedade.

“Pude conhecer todas as capitais brasileiras e outras cidades do país…”
Foto: Arquivo Pessoal

InterTV Web – Qual a mensagem que você deixa para Cravinhos no mês que o município completa seus 145 anos?

Luís Gustavo Pelege – A minha cidade é a minha identidade, onde guardo grandes e importantes recordações da minha vida. Que nossa Cravinhos se desenvolva e cresça, trazendo mais oportunidades e muitos anos felizes tenhamos por aqui.

InterTV Web – Suas considerações finais.

Luís Gustavo Pelege – Agradeço à InterTV Web pelo convite e lembrança. E por ter a oportunidade de compartilhar alguns pensamentos por aqui. Reitero meus parabéns à Cravinhos e deixo meu abraço aos meus conterrâneos.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: