‘Quero levar esse esporte de geração a geração para minha família’

A jovem Maria Manuela Arantes Nogueira, 14 anos, tem se destacado na prova de 3 Tambores e se tornado uma referência em sua categoria.

Hoje (25/11) apresentamos a 43ª história da nossa série de reportagens “Personagens de Cravinhos”. O projeto consiste em mostrar, um pouco das pessoas que levam o nome da cidade por todos os cantos do mundo, bem como se destacam no próprio município, com seus empreendimentos, talento, simplicidade e carisma.

E dessa vez vamos contar a história de uma jovem de apenas 14 anos, mas que vem se destacando no mundo do rodeio, mais especificamente na prova dos 3 Tambores. Trata-se de Maria Manuela Arantes Nogueira, que desde os seus seis anos de idade começou a se apaixonar por cavalos e praticar a prova dos três tambores.

“Desde quando nem me conhecia por gente eu andava a cavalo, e essa paixão só foi crescendo conforme fui entendendo as coisas. Quando tinha em torno de seis anos meu pai me levou pra conhecer um haras de um amigo dele, e lá tinha a Victoria Rodrigues que era praticantes da prova de tambor, e ela permitiu que eu montasse em sua égua, e desde esse dia não parei mais de praticar a montaria”, diz a jovem amazona Maria Manuela Arantes Nogueira.

E foram diversas conquistas até aqui, inclusive a da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos nesse ano. E a nossa reportagem esteve com ela para que pudesse nos contar um pouco como é ser respeitada no círculo de rodeios e tão jovem se destacar nos Três Tambores. Acompanhe!

Maria Manuela Nogueira – Campeã Guabi Silver Race
Foto: Perigo

Intertv Web – Quando foi a sua primeira competição? E qual foi o resultado?

Maria Manuela Arantes Nogueira – Minha primeira competição foi um bolão, eu era muito nova ainda no meio, não tinha conjunto com a égua, então fomos no trotinho e trouxemos um troféu de participação. Como era muito nova, não tinha entendido, mas fiquei super feliz e para mim aquilo estava excelente, pois a égua nem era minha.

 

Intertv Web – Hoje você se destaca na competição de 3 Tambores. Qual a sensação?

Maria Manuela – Muita gratidão, nunca imaginei estar onde estou. Deus vem fazendo coisas maravilhosas na minha vida e eu tenho certeza que é tudo Ele, nada eu.

 

Intertv Web – Quem são suas inspirações?

Maria Manuela – Minha família sempre foi minha maior inspiração de garra e coragem. Sempre me mostraram muita força, mas dentro do esporte, a Ana Carolina Laurini Cardozo sempre foi minha maior inspiração como competidora, além de todos os títulos, sempre vi nela muita determinação e garra. Mas além dela me inspiro naqueles que lutam pelos seus objetivos e pelos seus sonhos, sem medirem esforços.

 

Intertv Web – Qual o apoio de sua família para suas competições e conquistas?

Maria Manuela – Graças a Deus desde sempre eles me apoiaram e vivem esses sonhos comigo, e alguns nós concretizamos juntos.

A pequena Maria Manuela com seu pai Tadeu, mostrando sua paixão desde criança
Foto: Arquivo Pessoal

Intertv Web – Como foi conquistar a competição de três tambores, em sua categoria, na Festa do Peão de Barretos em 2021?

Maria Manuela – Foi muita emoção, pois foi meu primeiro ano correndo lá em Barretos, e de cara fomos a melhor da noite de quinta e entramos em primeiro lugar para final. E decisão é muita responsabilidade, pois, estava em primeiro e tinha que fazer uma passada consciente. Mas graças a Deus deu tudo certo e foi um sonho dar o galope da vitória lá no “buracão”.

 

Intertv Web – Qual o título mais importante que você conquistou até hoje?

Maria Manuela – Eu tenho comigo que não existe título mais importante, todos tem uma história por trás e todos são especiais. Esse ano realizei muitos sonhos, que não imaginava conseguir tão cedo. Mas acho que um dos mais importantes que conquistei até hoje foi ser campeã da Silver Race ANTT 2021 e campeã de Barretos 2D 2021.

 

Intertv Web – Como é o cuidado que você tem com seus cavalos? Eles têm nomes?

Maria Manuela – Muitas pessoas sem conhecimento, ficam falando por ai que são mal tratados. Mas isso é a maior mentira, os cavalos são tratados como atletas, pelo fato deles serem um. A rotina das minhas éguas é a melhor possível para elas, quando estão no haras, são tratadas logo cedo, ai por volta das 9h da manhã pegam elas para dar condicionamento e quando preciso treinar, depois tomam banho e ficam o dia inteiro soltas no pasto, almoçam como a gente e jantam. Na prova é a mesma rotina, mas lá temos alguns cuidados a mais, elas vão na fisioterapia e no veterinário pra fazer um checape.

Minhas éguas tem nome sim, a minha principal chama Guaxumba Moreleo ENC, a outra Ef Raia Brown e a minha égua aposentada Koca impress.

“Muitas pessoas sem conhecimento, ficam falando por ai que são mal tratados. Mas isso é a maior mentira, os cavalos são tratados como atletas”
Foto: Arquivo Pessoal

Intertv Web – Como é a rotina de seus treinamentos diários?

Maria Manuela – Como minhas éguas ficam em Araraquara (SP), fica um pouco complicado da minha família sair daqui e perder a tarde lá, mas eu sempre faço o possível para pelo menos ir uma vez na semana.

 

Intertv Web – Qual seu objetivo e sonho na competição de três tambores?

Maria Manuela – Meu objetivo é dar os 16 segundos, com a égua que estou hoje, e meu sonho é correr nos Estados Unidos, onde nasceu a maioria dos esportes que envolve cavalo, além de não parar de competir, nem na faculdade e muito menos quando ficar mais velha. Quero levar esse esporte de geração a geração para minha família.

Intertv Web – Suas considerações finais.

Maria Manuela – Sou muito grata a Deus por tudo que Ele vem fazendo por mim, Ele é tremendo na minha vida. Sou grata aos meus pais por sempre acreditar em mim e nos meus sonhos. E quero falar para todos aqueles que tem um sonho que acha que é impossível, coloque uma coisa na mente de vocês: consagre os seus sonhos para o Senhor e grandes coisas Ele fará, para Deus nada é impossível, sou prova viva disso. Confia e quando menos você esperar o seu sonho se realiza ou até coisas melhores pode acontecer.

Kennedy Oliveira

É formado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pelas Faculdades COC (atualmente Estácio). É pós-graduado em Comunicação: linguagens midiáticas, pelo Centro Universitário Barão de Mauá.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: