O que é mastite?

Esse problema é mais frequente em mulheres que estão amamentando, sendo comum até três meses depois do parto.

Você já ouviu falar em mastite? Mastite é uma inflamação mamária que provoca manifestações como inchaço, dor e vermelhidão nos seios. Ela pode vir ou não acompanhada de um processo infeccioso. Quando isso acontece, a infecção pode resultar em sinais físicos como febre e calafrios.

Esse problema é mais frequente em mulheres que estão amamentando, sendo comum até três meses depois do parto. Embora acometa mais as mulheres com esse perfil, trata-se de uma condição que pode afetar ambos os sexos, em qualquer etapa da vida.

Foto: Divulgação

O que causa a mastite?

Nas mulheres em fase de amamentação, a mastite ocorre por causa da obstrução do canal por onde o leite passa ou devido à entrada de bactérias por meio da boca do bebê.

Alguns fatores que favorecem o surgimento de mastite nessas mulheres são o cansaço, o trabalho fora de casa, o estresse e a maneira que o bebê pega na mama. Se a pega for inadequada, isso pode causar fissuras no mamilo, prejudicando assim a extração e deixando resíduos de leite que atraem bactérias.

Em homens ou mulheres que não estão amamentando, a mastite se desenvolve por conta de infecção bacteriana. Nesse caso, as bactérias entram através de algum ferimento no mamilo, por exemplo.

Como a mastite evolui?

A mastite geralmente atinge apenas uma mama e os sintomas evoluem em até dois dias. A inflamação e infecção nas mamas são problemas que geram extremo desconforto, mas a boa notícia é que mastite tem cura e deve ter o tratamento iniciado o mais breve possível para controlar o incômodo e evitar o agravamento do quadro.

Quais são os sintomas mais frequentes?

Os casos de mastite normalmente estão associados a sintomas de ingurgitamento mamário, como por exemplo, febre acima de 38 ºC, mal-estar, calafrios, mama inchada, seio endurecido, região quente e avermelhada, dor intensa na mama atingida, além de dor de cabeça, náuseas e vômitos.

Foto: Divulgação

A mastite é grave?

Se for devidamente tratada, a mastite não resulta em maiores complicações e não traz um risco sério à saúde. Entretanto, se ela não for tratada, pode evoluir para um abscesso mamário que necessitará de drenagem cirúrgica. É por isso que ao perceber qualquer sintoma, ainda que brando, de mastite, o ideal é procurar ajuda especializada. O profissional indicado para tratar esse tipo de quadro é o mastologista.

Como tratar a mastite e aliviar os sintomas?

O primeiro passo consiste em procurar orientação médica. Pode ser necessário usar analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos, mas essa medicação nunca deve ser feita por conta própria. Outras medidas que ajudam a amenizar os sintomas são os descansos entre as mamadas, revezar as mamas na hora de amamentar, variar a posição em que amamenta, beber bastante água, fazer massagem delicada e com movimentos circulares sobre a mama afetada, usar sutiã apropriado para a fase de amamentação, esvaziar completamente a mama depois de amamentar, evitar roupar apertadas, amamentar com mais frequência.

Gustavo Zucca

Mastologista, pós-doutorado pela Unesp, especialista em oncoplastia e cirurgia reconstrutora da mama pelo Instituto Europeu de Oncologia – Milão.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: