A importância do controle do peso na prevenção do câncer

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a prevalência de excesso de peso corporal na população adulta aumentou de 42,6% para 53,8%. Portanto, atualmente, mais da metade dos adultos brasileiros estão acima do peso.

Manter uma alimentação adequada e balanceada é importante para a manutenção da saúde no geral e também é capaz de prevenir o aparecimento de várias doenças, inclusive o câncer. Canceres como de o de estômago, esôfago e endométrio podem ser prevenidos através de uma alimentação balanceada.

As medidas de prevenção do câncer são mais eficazes, quando ocorre também a prevenção da obesidade. Em mulheres, a prática de atividade física e uma alimentação saudável são capazes de prevenir o aparecimento de câncer de mama. Quando a mulher está obesa, pode ocorrer maior produção de estrogênio, uma vez que o tecido adiposo é responsável pela produção de uma parte desse hormônio.

Foto: Divulgação

A alimentação, para promover este fator de proteção contra o câncer, deve estar baseada na combinação de alimentos saudáveis. Deve estar presente na rotina diária, verduras, legumes e frutas e deve ser evitado a ingestão de frequente de embutidos e fast foods. A carne vermelha pode ser consumida, porém deve existir uma variação com as carnes brancas (frango e peixe).

A atividade física quando associada com a alimentação saudável, será um fator determinante na prevenção do câncer, pois ela ajuda na redução do peso. Pessoas obesas podem apresentar um perfil hormonal desregulado, como por exemplo altos níveis de insulina, baixos níveis de testosterona e altos níveis de citocinas inflamatórias. Assim, esses fatores podem ser determinantes na progressão do câncer.

É recomendável também que a dieta tenha fontes de antioxidantes como o selênio, a vitamina E e o licopeno. Os antioxidantes são capazes de inibir o estresse oxidativo dos tecidos. Os alimentos fontes são: cereais integrais, leguminosas (feijão, soja), linhaça, brócolis, couve flor, espinafre, tomate, alho, cebola, melancia, morango, goiaba, uva, peixes marinhos, chá verde e castanhas.

Foto: Divulgação

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a prevalência de excesso de peso corporal na população adulta aumentou de 42,6% para 53,8%. Portanto, atualmente, mais da metade dos adultos brasileiros estão acima do peso. Um quadro preocupante, ainda mais se observarmos que cada vez mais os brasileiros trocam alimentos frescos e formas tradicionais de preparo das refeições por alimentos processados e ultraprocessados. Além disso, é importante promover o reconhecimento social da relação entre obesidade e câncer e alertar as pessoas sobre a importância de controlar sua massa corporal.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: