5º Campeonato Brasileiro de Sommelier de Cervejas

 

 

Vou ressaltar minha experiência como trainee no campeonato e deixar minha reflexão para o próximo, no ano de 2021

Após um período de copo vazio e falta de artigos, volto à atividade de escrever sobre o que amo: cerveja. Tenho uma justificativa plausível para tal sumiço; 2019 foi ano do Campeonato Brasileiro de Sommelier de Cervejas, promovido pelo Instituto da Cerveja Brasil (ICB), que acontece bienalmente e seleciona o melhor sommelier do Brasil para disputar o campeonato mundial, na Itália.

Pois bem, fui humildemente tentar o campeonato e, em meio as tarefas pessoais e de trabalho, me apeguei, no tempinho que me restava, aos livros, grupos de estudo e horas-copo. Me permiti beber 1 ou 2 garrafas por dia por boas semanas, com o propósito de estudar para o campeonato.

Foi a primeira vez que prestei a prova e fui com o objetivo de testar meus conhecimentos e conhecer o que o mercado cervejeiro pede. Entendi que o conhecimento que nós, sommeliers, devermos ter vai além do copo limpo e impecavelmente bem servido. É muito importante estudar e saber desde matérias-primas, conhecimentos históricos e todo o processo de produção até, obviamente, conhecer bem detalhadamente informações técnicas sobre estilos e diretrizes de harmonização.

Vou ressaltar minha experiência como trainee no campeonato e deixar minha reflexão para o próximo, no ano de 2021. Avalio de forma positiva me forçar a estudar mais do que estudo normalmente, apesar de que, sinceramente, não estudei nem metade do que deveria, mas tudo bem, já fica de bagagem pra incluir em minha rotina essa necessidade; conhecer e encontrar uma galera fera, de todos os cantos e áreas, unidos pela cerveja e aproveitar o tempo em São Paulo para fazer o Tour Cervejeiro pela cidade, tour este que tem muito a oferecer. Gostaria muito de acrescentar na lista o item “testar meus conhecimentos”, porém, infelizmente, não foi possível, pois o instituto não nos disponibiliza a correção da prova teórica. Isso decepcionou demais a mim e a outros participantes, pois para a evolução contínua é muito importante saber os pontos de erros e acertos, mas, erro meu de não ter me atentado aos detalhes do concurso antes de participar.  Não fui aprovada, mas valeu a experiência. Agora é continuar firme nos estudos e horas-copo com disciplina para dar o melhor de mim em 2021, no próximo campeonato, e continuar com o melhor trabalho possível na vida; em busca de novos rótulos, lugares, trabalhos, bares e estudos.  Essa é minha profissão, é o que amo fazer, estudar, conversar e compartilhar conhecimento e experiências.

Um grande brinde e parabéns aos classificados. Espero que a cultura cervejeira cresça tão proporcionalmente ao número de fábricas e rótulos ciganos que vem chegando.

Karina Hauch

Publicitária e beer sommelière. Apaixonada por cerveja, fábricas e mundo cervejeiro. Adora conhecer novos rótulos e experiências gastronômicas. Sonha viajar o mundo em busca de cervejarias e acumular experiências em horas-copo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: