Profissão Beer Sommelier: formei, e agora?

Trabalhar com cerveja parece um sonho pra muita gente. E para quem pensa que é só paraíso e que ninguém vai para aula com livros, apostilas e sem muita vontade de aprender, vou te contar a realidade: estudar cerveja não é só beber. Aliás, isso é o que menos fazemos em aula. Vou dar algumas dicas sobre qual caminho seguir para quem escolher essa profissão e jogar também um choque de realidade: não existe glamour e você vai ralar MUITO se quiser ser bem-sucedido. Parafraseando uma grande e reconhecida beer sommelier do mercado e amiga: “geralmente a profissão não paga as cervejas que queremos tomar”.

Bares, restaurantes e empórios

É de extrema importância que um bar, restaurante ou empório, que queria promover o melhor serviço e seleção de produtos, tenha um beer sommelier. Este profissional será responsável pelo treinamento de garçons, controle de adega e estoque, compras, seleção de carta de cervejas do menu e harmonizações com os pratos da casa. Bastante trabalho!

Cervejarias

O profissional pode atuar em diversas áreas de uma fábrica, tudo depende do tamanho e capacidade de produção.  Os exemplos mais comuns são: laboratório, controle de qualidade ou em áreas administrativas e comerciais, como marketing (meu caso). O que ajuda a ampliar as oportunidades, normalmente, é sua graduação.

Palestras, aulas e guias etílicos

Outro nicho em que um beer sommelier pode atuar: promover palestras e ministrar cursos na área de cerveja e serviços. Com vários Polos Cervejeiros se formando pelo país, esse nicho vem crescendo. Outra oportunidade é trabalhar como guia turístico. Não é nada mal, hein! Apresentar para amantes de cervejas os pontos turísticos da cidade e região, guiando visitas a fábricas e bares. Eu acho incrível quem trabalha dessa forma, mas um ponto importante precisa ser lembrado: paciência para lidar com pessoas que bebem além do limite. Lidar com situações delicadas do ser humano sob efeito do álcool é o maior desafio para quem escolhe essa área.

Distribuidoras de bebidas

O trabalho em distribuidoras de bebidas está, normalmente, ligado a área comercial, assim como nas fábricas. Porém, é de extrema importância que se tenha um beer sommelier para negociações e seleção de estilos para que não entrem em conflito de marca e que agreguem ao portfólio, fazendo sentido em uma cadeia de distribuição.

Juiz de concurso

É preciso ter uma certificação para ser juiz de concurso, estudar MUITO e ser fera em estilos e on e off-flavors. Ter amigos influentes e uma graninha para pagar os boletos da vida sem depender disso também é necessário para o cargo, já que a grande maioria dos concursos convidam os juízes como cargo de honra e pagam as despesas de viagem, mas são poucas as organizações de concursos que remuneram o Juiz. (Olha aí o glamour cervejeiro aparecendo.)

Beer Influencer

Em minha (humilde) opinião, beer influencer nem é profissão – que comece a treta! -. E vou justificar o porquê. Quando uma pessoa que estudou sobre o produto, seja um mestre cervejeiro ou em estilos ou um beer sommelier, ela tem conhecimentos e técnicas para avaliar determinada bebida. A credibilidade está na ética e conhecimento e não no número de seguidores e post comprado, concorda? Quando posto alguma coisa relacionada à cerveja, estou fazendo uma propaganda gratuita porque simplesmente eu gostei daquela marca. Se está no meu perfil é porque realmente achei que valeria a pena divulgar e relacionar meu nome àquela cerveja. E quando eu não gosto, simplesmente não gosto e não posto. Fazer propaganda queima-produto a troco de quê? Já faz praticamente um ano, aqui na coluna, que eu bato na tecla do respeito pelo meio.

Livros que todo beer sommelier DEVE ler:

– Larousse da Cerveja

– A mesa do Mestre Cervejeiro

– Bares e restaurantes, gestão de pequenos negócios

Acredito que são livros para investimento e para serem deixados na cabeceira. Bateu a dúvida: consulte-os. Quanto aos guias de estilos BJCP e Brewers Assossiation acho que vale a pena ter um aplicativo, já que sempre se atualizam.

Outras formações para expandir os conhecimentos de um beer sommelier: zitograstronomia (harmonização cervejas e comida); on e off flavors (defeitos que podem ser permitidos nas cervejas ou não); mestre em estilos e certificação BA e BJCP; além das responsáveis horas-copo, investindo em apreciar e estudar as milhares de cervejas do mundo.

Essas são as minhas dicas para quem busca entrar nesse mercado de trabalho. Tenha muita paixão pela cerveja, muita ética e zero frescura. Beba sempre com muita responsabilidade; veja a bebida como cultura e alimento, mas lembre-se: se trata de uma bebida alcóolica e a responsabilidade caminha junto com a paixão. Um bom profissional sabe educar o amiguinho em vez de embebedá-lo.

Karina Hauch

Publicitária e beer sommelière. Apaixonada por cerveja, fábricas e mundo cervejeiro. Adora conhecer novos rótulos e experiências gastronômicas. Sonha viajar o mundo em busca de cervejarias e acumular experiências em horas-copo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: