Viva a guitarra elétrica!

Recentemente a notícia da ameaça de falência da empresa Gibson após 116 anos no mercado de instrumentos musicais, me deixou um tanto surpreso e até chocado. Ao lado da Fender, a Gibson é uma das marcas de guitarra mais famosas e respeitadas no mundo, por sua excelência e qualidade. Ícones da música como Elvis Presley, John Lennon, Bob Marley, B.B. King e muitos, muitos outros, tiveram uma guitarra Gibson em suas mãos.

Seria a possível falência da Gibson um sinal de que a guitarra elétrica estaria com seus dias contados?

Uma das razões apontadas para a dívida de US$ 375 milhões da Gibson, seria a queda das vendas da marca no mundo causada por um crescente desinteresse dos mais jovens pelo instrumento.

É lamentável, mas infelizmente essa situação talvez realmente tenha relação com uma crise cultural e musical mundial.

guitarra eletrica

Ídolos e heróis da música que antes se tornavam famosos por seu talento, virtuosismo e pela música em si, cada vez mais estão sendo substituídos por celebridades e fenômenos de vendas no mercado musical com talento questionável e duvidoso, em que muitas vezes, a música acaba sendo o fator menos importante para o sucesso. A coreografia ou o passinho de dança padronizada, a roupa, o visual, a futilidade de letras apelativas ou até a vida pessoal do seu ídolo acabam tendo maior interesse do que a própria música. Isso é sintomático e revela uma crise de valores.

Embora uma crise de valores no mundo seja real e afete todos os aspectos da nossa vida, eu particularmente não acredito na morte da guitarra e muito menos da própria música. Mas o fato é que tudo se transforma e existem ciclos. A maneira de se produzir música pode e vem mudando com a tecnologia, por exemplo, mas o fator humano e a criatividade humana são e sempre serão insubstituíveis.

Ver e ouvir um músico talentoso tocando é algo que tem uma magia e encanto que nada pode apagar ou substituir.

Nesses tempos de possível falência da Gibson, gostaria de fazer uma homenagem à guitarra e à alguns dos meus heróis da guitarra, deixando aqui alguns links de vídeos com esses caras tocando esse instrumento incrível que com certeza terá vida longa. Viva a guitarra elétrica!

Luciano Duarte

Luciano Duarte é músico, graduado em Música Popular pela Unicamp. Morou e atuou na Europa por três anos. É professor de música e atualmente trabalha como guitarrista de orquestras em navios de cruzeiros tocando com músicos do mundo todo, tendo passado por quase 30 países até o momento.

Um comentário em “Viva a guitarra elétrica!

  • 9 de abril de 2018 em 01:26
    Permalink

    concordo em parte com a parte que diz que “a queda das vendas da marca no mundo causada por um crescente desinteresse dos mais jovens pelo instrumento.” discordo bastante dessa tese, sou músico e na minha opinião, os preços caros da gibson e o desinteresse em se renovar, fez com que ela tivesse essa crise, a Gibson ao invés de investir em criar linhas novas, apostou em relançar clássicos, que pra um guitarrista de verdade, não interessa muito, é mais voltado a colecionadores por exemplo, e isso fez com que as vendas caíssem, fora que seu preço é um tanto absurdo, principalmente em países como o Brasil, então muitos preferem comprar réplicas ou guitarras de mesmo modelo, porém de marcas que vendam seus produtos por um preço mais acessível, o fato de a Gibson não ter um instrumento de entrada, também influencia em sua crise, pois não ter um instrumento de baixo custo, afeta em muito suas vendas!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *