Os malefícios da gordura abdominal

As causas para esse acúmulo excessivo de gordura incluem o sedentarismo, má alimentação, tabagismo, excesso de bebidas alcoólicas, falta de sono e estresse.

Após os 30 anos, o organismo passa por algumas alterações fisiológicas, uma delas é o aumento da circunferência abdominal. Existem dois tipos de gordura abdominal, a subcutânea (localizada frente aos músculos) e a visceral, que se acumula entre as alças intestinais e órgãos internos como o fígado. Estudos revelam que ambas os tipos de gordura são prejudiciais, porém a visceral é ainda mais perigosa.

A gordura visceral pode levar a problemas como resistência à insulina, desenvolvimento de doenças cardiovasculares, apneia do sono, alteração da pressão arterial, síndrome metabólica, câncer, insuficiência renal, alterações hepáticas e aumento nos níveis de colesterol.

As causas para esse acúmulo excessivo de gordura incluem o sedentarismo, má alimentação, tabagismo, excesso de bebidas alcoólicas, falta de sono e estresse.

Foto: Divulgação

Para saber se a circunferência abdominal está fora dos parâmetros de normalidade o paciente precisa ter a sua circunferência aferida com uma fita métrica. Para mulheres o ideal é até 80 cm, risco moderado entre 80 e 88 cm e alto risco acima de 88 cm. Para homens o ideal é até 94 cm, risco moderado entre 94 e 102 cm e alto risco acima de 102 cm (OMS). No ano de 2018 o The New England Journal of Medicine publicou um estudo com 350 mil europeus de ambos os sexos e detectou que ter uma cintura maior pode quase dobrar o risco de morrer prematuramente mesmo se o peso da pessoa estiver dentro do IMC sugerido, demonstrando assim o grande risco da gordura da região abdominal.

Para reduzir a gordura visceral é necessário realizar mudanças no estilo de vida, adotando uma alimentação balanceada e praticando atividade física. A orientação de um profissional nutricionista é muito importante para saber o que pode comer e realizar assim, um planejamento alimentar adequado.

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: