Como controlar a ingestão de doces

Controlar a ingestão de doces é um desafio que muitas pessoas enfrentam. O doce em momentos de ansiedade, estresse ou TPM (tensão pré-menstrual), no caso das mulheres, promove um conforto.

Os doces causam esse bem-estar, pois o açúcar além de ser uma fonte rápida de energia, aumenta a produção de neurotransmissores responsáveis pelo prazer e bem-estar, por isso é um refúgio em momentos estressantes.

A restrição de doces para pessoas que tem preferência por eles se torna muito difícil e na maioria das vezes insustentável. O ato de restringir totalmente aumenta a importância daquele alimento e faz com que a vontade por ele cresça, gerando obsessão e frustração.

O açúcar no nosso corpo promove um mecanismo de recompensa devido a sensação de bem-estar que ele promove e por isso a pessoa sente vontade de comer com maior frequência e em maior quantidade.

O consumo em excesso de açúcar pode gerar muitos problemas de saudade como a obesidade, por isso é necessário estabelecer um controle, uma vez que o brasileiro tem consumido quantidades cada vez maiores. A quantidade total de açúcar na alimentação engloba desde o de mesa até aquele adicionamos no preparo de sobremesas e no café.

A questão é estar atento aos alimentos que possuem açúcar adicionado em sua composição para que possa entrar na semana um chocolate ou outro doce da preferência da pessoa. Lembrando de não restringir por completo um alimento para que ele não seja supervalorizado e quando for ingerir que seja pequenas porções.

Uma boa estratégia é ir reeducando o paladar, começando a adicionar aos poucos menos açúcar que o habitual no preparo de sucos, café ou outros doces. É importante reduzir também a quantidade de adoçantes, porque eles são doces e mantendo a ingestão habitual a reeducação do paladar ficará prejudicada.

Outra forma que ajudará a reduzir o açúcar é substituir aquele chocolate após o almoço por frutas secas que são naturalmente mais doces. A banana ou maçã cozidas com canela são outras opções saudáveis, práticas e saborosas para auxiliar na redução da ingestão de doces, porém se vontade aumentar se permita comer com moderação e sem culpa. Uma boa estratégia para o chocolate é colocar um quadradinho na boca, não mastigar e deixa ele ir derretendo, você perceberá que não conseguirá comer muito, logo estará saciado.

Portanto, além das dicas é fundamental para ter sucesso, estabelecer uma boa relação com a comida, evitando privações e equilibrando todos os grupos de alimentos.

Autor

Renata Dessordi

Renata Dessordi é nutricionista formada pela Universidade de Ribeirão Preto, especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Mestra em Alimentos e Nutrição pela Unesp. Doutoranda em Alimentos e Nutrição pela USP/Unesp. Auriculoterapeuta Francesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *